' '

ORAÇÕES NÃO ATENDIDAS – 2ª parte


São inúmeras as vezes que Deus promete responder a oração; porém, muitas orações não são respondidas. São muitas as razões de impedimento e por isso muitas vezes não conseguimos diagnosticar as causas e consequentemente não tratamos diante de Deus. 

Dessa forma nossa fé é abalada e enfraquecemos. Todas essas causas são pecados. A Bíblia nos diz isso claramente.

Vejamos o exemplo de nove causas:

1º) Pedimos para satisfazer nosso ego:
O nosso prazer tem que ser o Senhor, quando o nosso prazer é agradar a nós mesmos (o bem estar pessoal, a vaidade, o egoísmo, etc.) a motivação está errada, o coração está errado. 
“Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites” (Tiago 4:3).

Não há nada de errado em desejar uma vida prazerosa. Deus nos dá boas dádivas e quer que a apreciamos:

“Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do pai das luzes, em quem não há mudança, nem sombra de variação” (Tiago 1:17).

Em vez de orar por seus desejos pecaminosos, muitos deveriam orar pela boa vontade de Deus para com eles. Por vezes, a razão por que Deus não dá o que uma pessoa deseja é simplesmente o fato de que isso não seria bom para ela:

“O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por cristo Jesus” (Filipenses 4:19).

Para vencer esse inimigo Deus nos deu o principal mandamento:

“Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento” (Mateus 22:37).

2º) Idolatria:
Deus não responde a oração quando temos ídolos no coração, pelo contrário, Ele vai permitir que andemos segundo o desejo do nosso coração:

“Filho do homem, estes homens levantaram os seus ídolos no seu coração e o tropeço da sua maldade puseram diante da sua face; devo eu de alguma maneira ser interrogado por eles?Assim diz o Senhor: Qualquer homem da casa de Israel que levantar os seus ídolos no seu coração, e puser o tropeço da sua maldade diante da sua face, e vier ao profeta, eu, o Senhor, vindo ele, lhe responderei conforme a multidão dos seus ídolos” (Ez 14:3,4).


Essa é a razão de muitas pessoas terem andado nos seus próprios caminhos, até estarem completamente destruídas, só então buscam verdadeiramente a Deus e estão dispostas a deixar os seus ídolos (por exemplo: amor ao mundo, profissão, status, namoro, dinheiro, etc.).

A idolatria consiste não apenas num erro teológico de adorar outros deuses, mas traz também a imoralidade, o resultado natural das pessoas se afastarem do Deus vivo. “Porque tu não é um Deus que tenha prazer na iniquidade, nem contigo habitará o mal” (Salmos 5:4). O Senhor nunca causa o mal, mas permite o sofrimento que o mal traz ao mundo.

3º) Avareza:
O avarento ora, mas não é ouvido: “O que tapa o seu ouvido ao clamor do pobre também clamará e não será ouvido” (Provérbios 21:13). 
·      O avarento não tem Deus como seu provedor. O medo da falta demonstra que não tem fé em Deus para suprir suas necessidades. 
·      Uma vez que o Espírito Santo nos convence desse pecado, devemos nos arrepender. 
·      Vencemos esse inimigo, aplicando na nossa vida a Palavra de Deus: 
É dando que se recebe:

“Daí, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando vos darão; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo” (Lucas 6:38).

Se formos críticos, em vez de compassivos, também receberemos críticas, porém, se tratarmos os outros de forma generosa e compassiva, estas qualidades serão totalmente observadas no trato para conosco. Devemos amar e não julgar!

Socorrer o necessitado:

“E, se o irmão ou a irmã estiverem nus e tiverem falta de mantimento cotidiano, e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos e fartai-vos; e lhes não derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí?” (Tiago 2:15,16).

Se os cristãos disserem coisas superficiais e vazias, sem de fato ajudar aqueles com verdadeiras necessidades materiais, que proveito virá daí? Quantas palavras são necessárias para encher uma barriga vazia?

4º) Falta de perdão:
A falta de perdão bloqueia as bênçãos de Deus na nossa vida. Veja bem, não se trata de Deus não querer abençoar, mas de que a falta do perdão impede de que as bênçãos cheguem até nós.
·      Para que Deus possa nos abençoar, respondendo nossas orações, Ele nos ordena que perdoemos como somos perdoados: “Suportai-vos uns aos outros e perdoando-vos uns aos outros, se algum tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também” (Cl 3:13).
Perceber o amor e o perdão infinitos de Deus pode ajudá-lo a amar e a perdoar aos outros.

“E quando estiverdes orando, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, para que vosso Pai, que está nos céus, vos perdoe as vossas ofensas. Mas, se vós não perdoardes, também vosso Pai, que está nos céus, vos não perdoará as vossas ofensas” (Marcos 11:25,26).

Perdoar é entregar tudo nas mãos de Deus, pois todo pecado acaba sendo contrário ao Altíssimo e a Ele pertence a vingança. O cristão só terá o perdão divino se estiver disposto a perdoar também. 
·      Falta de perdão bloqueia as promessas de Deus:  
“Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar e ai te lembrardes de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar primeiro com teu irmão, e depois vem, e apresenta a tua oferta” (Mateus 5:23,24).

Relações rompidas podem dificultar o nosso relacionamento com Deus. Se tivermos uma mágoa ou uma queixa contra um amigo, devemos solucionar o problema. Nossas atitudes em relação ao próximo refletem o nosso relacionamento com Deus.

“Se alguém diz: Eu amo Deus e aborrece a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu? (1 João 4:20).
·      O amor cobre uma multidão de pecados: “Mas, sobretudo, tende ardente caridade para com os outros, porque a caridade cobrirá a multidão de pecados” (1 Pedro 4:8).
A palavra de Deus não diz para perdoarmos, quando sentimos vontade, pelo contrário, ela nos ordena a perdoar. Pois Deus sabe que até que façamos, a nossa alma (sentimento, emoção e vontade) estão presos. Por isso, temos que tomar a decisão de perdoar, como Deus nos perdoa. Perdoar não é sentimento, é decisão.

5º) Problemas conjugais:
Marido e mulher são igualmente participantes da mesma graça de vida em Cristo. No casamento são feitas uma só carne. Esta união deve ser preservada em santidade e unidade para que as orações não sejam interrompidas.

“Igualmente vós, maridos, coabitai com ela com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida, para que não sejam impedidas as vossas orações” (1 Pedro 3:7).

Se um homem não tiver consideração e respeito para com sua esposa, suas orações não serão ouvidas, porque um relacionamento vivo com Deus depende do relacionamento correto com os outros.
Deus tem um plano e provisão maravilhosos para o casamento. Quando temos essa revelação em nosso espírito, não vamos permitir que satanás nos roube. Satanás sabe desse plano, por isso procura interromper as orações de um casal, trazendo toda sorte de contenda e divisão.
As portas do inferno não prevalecem contra duas pessoas que oram em concordância, aliançadas com Deus e entre si.

6º) Incredulidade:
Deus diz que não responde a oração do incrédulo. Incredulidade é falta de fé, e sem fé é impossível agradar a Deus.

“Peça-a, porém, com fé, não duvidando; porque o que duvida é semelhante à onda do mar, que é levada pelo vento e lançada de uma para outra parte. Não pense tal homem que receberá do Senhor alguma coisa” (Tiago 1:6,7).

7º) Desobediência: “O que desvia os seus ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração será abominável” (Provérbios 28:9).

·       Deus disse à nação de Israel para não subir a pelejar: 
“E disse-me o Senhor: Dize-lhes: Não subais, nem pelejeis, pois não estou no meio de vós, para que não sejais feridos diante de vossos inimigos”; e eles desobedeceram e subiram. Deus não responde as orações: “Tornando, pois, vós e chorando perante o Senhor, o Senhor não ouviu a vossa voz, nem vos escutou” (Deuteronômio 1:42,45). 
·       Saul desobedece ao Senhor e quando ora o Senhor não responde. Saul então vai consultar a vidente, desobedecendo mais uma vez:  
“E perguntou Saul ao Senhor, porém o Senhor lhe não respondeu, nem por sonhos, nem por Urim, nem por profetas. Então, disse Saul aos seus criados: Buscai-me uma mulher que tenha o espírito de feiticeira, para que vá a ela e a consulte” (1 Samuel 28:6,7). 
8º) Soberba:
[soberba: presunção, arrogância] “Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes” (1 Pedro 5:5). Deus age de um modo totalmente contrário aos presunçosos, arrogantes e soberbos, características estas que são nitidamente encontradas naqueles que não têm atitudes de submissão.
·      “Clamam, porém ele não responde, por causa da arrogância dos maus” (Jó 35:12).

9º) Pecados:
Todo pecado faz separação entre Deus e o homem. Para termos uma comunhão constante, temos que estar sempre nos arrependendo e confessando os nossos pecados, isto é, nos humilhando perante Deus. 
·      “Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para não poder ouvir. Mas, as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus, e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vós não ouça” (Isaías 59:1,2). 
·      “Sabemos que Deus não atende a pecadores; mas, pelo contrário, se alguém teme a Deus e pratica a sua vontade, a este atende” (João 9:31). 
·      “Porque eu não vim para chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento” (Mateus 9:13). 
A nova natureza que temos em Cristo, ela é espiritual e não peca, mas, como ainda estamos neste corpo de carne, a luta entre o espírito e a carne é constante. Jesus diz em Lucas 13:3-5, que “Eu vo-lo afirmo, se, porém, não vos arrependerdes, todos igualmente perecereis”. Pelo arrependimento temos a nossa comunhão com Deus restaurada e nossas orações respondidas.

10 comentários:

  1. Pela primeira vez estou vendo esse estudo ,muito interessante,vou continuar estudando, Deus abençoe

    ResponderExcluir
  2. Pela primeira vez estou vendo esse estudo ,muito interessante,vou continuar estudando, Deus abençoe

    ResponderExcluir
  3. Muito boa palavra me fez enxergar muitas coisas que eu achava que estava certo a palavra de Deus é maravilhosa Obrigado Jesus

    ResponderExcluir
  4. Deus é grande e estou grata por essas palavras, que Deus abençoe ricamente.

    ResponderExcluir

  5. Quem acha que já sabe de tudo se priva da grande alegria de continuar aprendendo. Ao ler esse texto fiquei alegre!

    ResponderExcluir
  6. Fui edificado com está palavra!! Glória à DEUS!!!

    ResponderExcluir
  7. Amei muito bom glória a Deus estou aprendendo a viver com manual de sobrevivência a bíblia! Muito obrigada

    ResponderExcluir
  8. Precisava mto desse esclarecimento para entender os acontecimentos na minha vida. Obrigada e que Deus abençoe!

    ResponderExcluir
  9. Como aprendir lendo esse ensinamento.

    ResponderExcluir

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, reservo o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.